REDES SOCIAIS:

Blog - Últimas notícias

"O esporte como um estilo de vida."

Início no Trail Run

  • 20/03/2019 18:24

Por: Valmir Lana Jr.

Primeira dica: não seja maluco como eu fui!


Quando você conhece o trail run, seja vindo de qualquer modalidade esportiva que não envolva montanha, você tende a se maravilhar ou detestar. Terá que experimentar para ver qual a sua sensação!


Mas não se deixe levar pelas primeiras impressões. Muito das provas, principalmente aqui no Brasil, ainda não têm o conceito muito bem definido do que é uma prova de “Cross Country”, “Trail Run”, “Mountain Run”, “Ultramaratona”, “Ultra Trail” e Corrida em Alta Montanha.

Por isso é importante, antes de tudo, procurar saber o mínimo de cada estilo e buscar informações dos eventos que queira participar.

Uma breve passagem sobre o que, em minha concepção, seja cada uma das modalidades acima:

- Cross Country: Corrida essencialmente fora de estrada pavimentada (estradão), onde há desnível de elevação, mas nada muito acentuado e nem técnico.

- Trail Run: Uma corrida onde o ambiente é mais selvagem, se trata de um caminho estreito, onde, normalmente, somente uma pessoa consegue passar por vez. Neste tipo de prova costuma ter um terreno mais acidentado e técnico, com desnível de ganho e perda mais acentuado.

Em minha opinião é uma prova mais prazerosa, onde o contato com a natureza é intenso e as belezas da paisagem são um motivador a mais.

- Mountain Run ou Corrida de Montanha: Segundo nossas professoras de Geografia no Brasil não existe montanha, entretanto, peço gentilmente que estas pessoas deem um pulinho na Serra Fina, para citar um exemplo, assim, elas terão uma noção mais vivencial do que é montanha. Para tirar a dúvida neste ponto, eis a explicação científica de que no Brasil existe montanha:

“Existem algumas formas para definir montanhas e classificá-las em classes de tamanho em função de alguns parâmetros: altura, altitude e zona alpina. Neste trabalho é sugerida uma classificação baseada no relevo relativo (altura) que define o seguinte: montanhas baixas têm entre 300 e 1.000 m de altura, as médias entre 1.000 e 3.000 m e as altas, acima de 3.000 m de altura. Os dados mostram que o Dhaulagiri (8.167 m) pode ser a montanha mais alta da Terra, cuja altura chega a 5.700 m, enquanto o Everest (8.850 m) possui uma altura modesta, de 3.200 m. As maiores montanhas brasileiras têm altura de aproximadamente 1.800 m e extensão das vertentes com cerca de 4.000m e as maiores escarpas rochosas no país têm entre 700 e 1.000 m de altura.” Fonte e artigo completo: http://www.extremos.com.br/noticias/130730_classificacao_de_montanhas_pela_altura/

Esta modalidade tem sido muito confundida com o “Trail Run”, pois na corrida de montanha também temos os elementos do Trail Run, porém, estamos subindo e descendo por trechos muito técnicos, com variados tipos de terreno, às vezes, pouca visibilidade de onde se pisa, às vezes com grande exposição ao clima muito instável.

A corrida de montanha é selvagem, onde você sente de tudo (elevado a 10ª potência). Tem certo grau de perigo, em algumas corridas esse grau chega a ser muito elevado, o que leva os eventos a requererem itens obrigatórios (que concordo ser totalmente necessário).


Acredito que esta modalidade ou você ama ou odeia. Pois os sentimentos são levados às alturas... Quem nunca pensou no meio de uma prova dessas: “Nunca mais volto aqui!”, ou “O que eu tô fazendo aqui?” Estas são questões corriqueiras, que muitas vezes eu mesmo me faço, mas basta cruzar o pórtico para dizer ou “berrar”, ano que vem tô de volta!

- Ultramaratona: Correu acima de 42, 195m é ultramaratona? Conceitualmente, sim! Mas sério mesmo, vai de cada um, se você correu mais que estes números aí e se considera, beleza, só você sabe da sua luta!

Existem provas de pista de 6, 12, 24 e até 48h. Aí sim, heim?! Ultramaratona de grande nível. Tem também algumas provas de estrada de 100km, 160km (100 milhas), 200km, 250km e assim por diante.

Ainda não é a minha praia, mas sei que tenho perfil e sei o que fazer para completar uma prova dessas. Mas não é para agora, nem mesmo para a próxima temporada. Dica: Respeite seu nível e não pule etapas.

- Ultra Trail: Provas de Ultramaratona em trilha e montanhas. No Brasil estamos engatinhando, até mesmo por não termos muitos parâmetros para isso, estão surgindo algumas provas acima de 50km com esse perfil.

Temos algumas organizações focadas em fazer esta modalidade se difundir e estamos no caminho certo, mas precisamos, ainda, de muita informação e vivência para transformar este cenário.

Esta modalidade mescla bastante os terrenos de estradão, trail e montanha, podendo, também, ter praia, o que exige um outro tipo de técnica (o qual não possuo, rs).

- Corrida em alta montanha: são provas, geralmente, Ultra Trail, onde o percurso se passa em montanhas acima de 4.000m. (obs.: esta referência de 4.000m é a que eu considero de alta montanha, não o conceito ou o que dizem por aí).

Um exemplo clássico é a “HardRock Hundred miles” nos Estados Unidos.

Escolha de prova:

Agora que você já sabe um pouco de cada tipo de corrida, já dá para ter uma luz sobre por onde começar. Se você corre no asfalto, gosta disso, mas quer sair um pouco do trânsito, poluição, pegue uma de Cross Country e divirta-se! É um tipo de prova que dá para acelerar e buscar “fazer tempo”.

Se você já cansou de correr em asfalto e quer algo diferente, onde você vá aproveitar o local, paisagens e contato com a natureza, uma prova de trail run cairá como uma luva.

Agora, se quer um desafio, busca satisfação pessoal, superação e presenciar paisagens ainda mais incríveis, a corrida de montanha é, com certeza, a mais indicada.

E as ultramaratonas... eu já acredito que para fazer uma, pra quem está começando, não é indicado, aconselho uma consulta ao seu médico, a fazer os testes e procurar um bom profissional da área de educação física para lhe prescrever seu treino. Mas, sem dúvidas, pular etapas não é recomendado. Melhor começar com provas menores e se conhecendo para, aos poucos, aumentar as distâncias.

Ultra Trail requer mais experiência ainda, até porque, em sua maioria, é exigido comprovação de participação em outros eventos que o qualifiquem para este tipo de competição. Então, se quer participar de provas de ultra trail, é melhor começar agora com provas menores e crescer dentro do esporte para chegar no seu objetivo. Até porque, outra dica que dou é não tenha pressa! Existe muita prova bacana para se fazer, tanto no Brasil quanto no mundo inteiro. Costumo brincar que eu não tenho vida suficiente para fazer todas as provas que eu quero. Rs.

Corrida em alta montanha, cara, vejo atletas de ponta que já fazem provas de 100 milhas em montanha que não se arriscam a fazer uma prova dessas. Então já sabe, se este é seu foco, tem que treinar fora do Brasil, pois a mais alta montanha do Brasil não chega a 3.000 metros.

Lembrando que a escolha de seus equipamentos também tem muita influência sobre o tipo de prova que quer participar, bem como a sua alimentação.

E lembra que disse que não era para fazer como eu fiz???

Minha primeira prova de montanha foi a KTR – Serra Fina de 2014, a primeira edição, a mais bruta, a mais pesada que existiu! Tomei uma surra desta prova, completei em 6h39min. os 26km com 2.500m de ganho de elevação. Sofri muito durante a prova, levei uns 90 capotes, ora de ponta, ora de bunda, ora de cabeça... disse um milhão de vezes que nunca mais punha meus pés naquele lugar. Eu, realmente, não estava preparado para esta prova, primeiro porque não tinha informações sobre o que era uma prova de montanha, segundo que, por não ter essa informação, não me preparei adequadamente para ela. Foi uma grande lição que aprendi.

Em contrapartida, tive momentos singulares que registrei em minha memória para o resto da vida, cenas como a vista de cima do Capim Amarelo, ver aquelas montanhas acima de 2.500m de altitude foi mágico, inspirador e transformador na minha vida, sinceramente, foi lá que decidi viver o Trail e mudei completamente meu estilo de vida e estou muito feliz e realizado.

No ano seguinte, me preparei adequadamente, participei de vários eventos com foco em baixar meu tempo de 2014 e consegui fechar em 4h 40min, 2h a menos.

Então é isso! Comentem este artigo e vamos trocar informações! Se discordarem, exponham seus pontos de vista e vamos juntos fortalecer o trail do Brasil!


NEWSLETTER

Fique por dentro de todos nossos eventos e palestras, receba nossas novidades por e-email.

© 2018 GO ON OUTDOOR. TODOS OS DIREITOS SÃO RESERVADOS.